28 de jul de 2014

"Da Sorbonne para a rua"

A história da Professora Camila Jourdan que a Folha conta hoje com a chamada "Da Sorbonne para a rua" é mais uma dessas histórias que dificultam as estratégias retóricas de tantos que acham que a universidade e os pesquisadores são encastelados, distantes das tensões e paixões do cotidiano.
Não é bem assim.
A Universidade está incessantemente produzindo aberturas e canais com os engajamentos de todo dia - com a política, com a educação, com a mídia, com os movimentos sociais, etc.
A própria dicotomia entre Sorbonne e rua é preconceituosa. Universidade e Rua fazem parte de um só mundo; com dificuldades, esforços, embates.

Nenhum comentário: