25 de nov de 2017

Vamos lá, mais uma denúncia, 
enquanto nosso desatre estético mata. Os fundamentalistas do sensível atravessam todas as classes, gêneros, cores. 
Mais que uma religião, são os limites do que é possível sentir, dizer, viver que dominam as ordens contemporâneas.
Um filme denúncia, um post bombástico apontando o dedo; e os fundamentalistas garantem suas certezas estéticas. Os fundamentalistas, no limite, não tem posição política. O fechamento estético está na TV, nos programas políticos que elegem candidatos de esquerda e direita. Agora nos choca a estupidez que não entende o que é arte, que não aceita que uma imagem tenha uma dimesão fabulatória ou poética. Faça uma denúncia com boas palavras de ordem! Os fundamentalistas do sensível adoram. No restaurante, na sala de espera, em toda parte, a mesma agraessão estética. No rádio alguém grita e apenas nos perguntamos se concordamos ou não. Em Goias uma escola que se chama: Escola da Polícia Militar Fernando Pessoa. Antes de tudo, o fracasso sensível. Na atual situação, não há tempo para pensar em estética: sorte sua que abandonou a política. na atual situação, só uma revolução sensível torna o que é insuportável, insuportável. O que é possibilidade de mundo, o mundo mesmo.

Nenhum comentário: