17 de mai de 2008

O autoritarismo de O Globo

Já foi parte importante desse blog a reflexão sobre a política e a forma como ela pode ser pensada em termos de ocupação de lugares, definições de quem tem direito à fala e de quem tem lugar na polis de maneira que seus gestos e movimentos possam alterar os destinos do que é público.

A política como um processo de indefinição dos lugares sociais. É política a forma com um indivíduo ou grupo qualquer pode interferir na polis.

Essa semana um amigo dono de um estabelecimento comercial no Rio de Janeiro recebeu um e-mail do jornal O Globo em que se pedia esclarecimentos relativos a uma reclamação recebida de um cliente da loja dele.

Na reclamação a pessoa dizia que não tinha entrado em contato com o estabelecimento mas demandava um pedido de desculpas por conta de um defeito de fabricação do produto comprado.

O jornal O Globo, atuando como polícia finaliza assim o e-mail.


"Lembramos que mesmo tendo resolvido o problema com o consumidor, a empresa deverá mandar uma resposta ao jornal, pois publicaremos a lista da empresas que não respondem."

Seguimos o seguinte cronograma:

Enviamos a reclamação, solicitando uma resposta em 15 dias;
Passado este prazo, não havendo resposta, cobramos com mais 7 dias de prazo para o recebimento da resposta. No entanto, a reclamação já será considerada como tendo sido respondida com atraso;
Se ainda sim não houver resposta, o nome da empresa será publicado na lista das empresas que não respondem ao jornal;
Sugerimos que uma vez por mês, as empresas entrem em contato conosco para conferir se há alguma reclamação pendente."

A arrogância deste jornal é impressionante. O texto acima foi efetivamente enviado ao dono da loja. O Jornal assume o tom de um orgão polícial e os leitores/consumidores corroboram esse papel, como é o caso dessa consumidora.

Ser polícia é dizer quem fala e quem responde. É isso que faz o jornal. Ser polícia para destruir a política; a possibilidade de os indivíduos se organizarem sem o centro orquestrador que filtra e distribui os papéis na cidade.

Nenhum comentário: