29 de nov de 2007

“O que dá um medo extremo não é o caos daqui, nem as coisas em labirinto mas a arrumação absoluta de tudo e a súbita aparição do universo numa língua ordenada” (Novarina, Diante da Palavra p. 23)

Um comentário:

paoleb disse...

Súbita aparição de língua ordenada me faz pensar em Borges, mas quanto ao medo extremo do caos, sugiro este link: http://www.radiovenezuelaenvivo.blogspot.com/