3 de jun de 2007

SenseCam



Os laboratórios da Microsoft estão experimentando essa câmera em que o usuário a coloca pendurada no pescoço e ela pode ser programada para tirar fotos sem a sua interferência. Por exemplo, a SenseCam tem um sensor que identifica a temperatura do corpo do usuário, então ela pode ser programada para tirar uma foto cada vez que a temperatura do corpo subir ou descer. Ela identifica também a presença de uma fonte de calor na frente da câmera - uma pessoa. Os pesquisadores dizem ainda que pretendem aperfeiçoar a câmera para que ela possa identificar batidas de coração e GSR (galvanic skin reponse), alterações na forma da pele conduzir eletricidade causada por estímulos como medo ou nervosismo.
A câmera promete que o usuário será capaz de fazer imagens que não passam nem pelo olho nem pela razão. A distância que separa a câmera do olho dá mais um passo decisivo. O problema e que para vermos as imagens teremos ainda que usar nossos olhos, mas é uma questão de tempo.

Nenhum comentário: